terça-feira , 21 agosto 2018
Home / Copa 2018 / Ansioso para estreia, Jesus afirma: ‘O coletivo do Brasil é muito forte

Ansioso para estreia, Jesus afirma: ‘O coletivo do Brasil é muito forte

© André Mourão / MoWA Press

Em 14/06/2018 às 13:52

Após o treinamento desta quinta-feira (14), o atacante Gabriel Jesus concedeu entrevista coletiva e falou sobre a estreia da seleção brasileira na Copa do Mundo, marcada para o próximo domingo (17), contra a Suíça, em Rostov.

O camisa 9 falou sobre inexperiência e admitiu que está ansioso para disputar o seu primeiro Mundial. “É claro que não ter jogado Copa do Mundo, você não tem experiência, mas todos se conversam, passam experiências, ajudam. É muito importante. Temos que ser unidos, uma família. Porque vamos enfrentar uma Copa do Mundo juntos”, começou ele.

“É difícil, a ansiedade bate um pouco, é normal. Em se tratando de Copa do Mundo, maior torneio que temos no futebol, é claro que bate um pouquinho de ansiedade. Mas vou procurar ficar tranquilo”, acrescentou o artilheiro, que falou também sobre a importância do apoio da torcida brasileira.

“Nós, jogadores, vocês, repórteres, todos nós somos torcedores. Sabemos que a gente quer torcer, que nossa seleção, nosso país ganhe. Acredito que no Brasil não é diferente. A torcida está em peso. Pelo menos nos lugares que estou vendo, as pessoas estão se programando para assistir aos jogos, torcer pra gente. Temos que nos unir, a torcida faz diferença. O apoio de todos os brasileiros vai fazer muita diferença”, afirmou o camisa 9.

Questionado se o ambiente está tranquilo demais como parece, Gabriel Jesus respondeu: “É, né? (risos) É bom quando está assim. Estamos focados. Uma coisa que o professor cobra bastante é estar sempre mentalmente forte. Isso é o que a gente vem fazendo, isso ajuda muito a gente”.

Por fim, Gabriel Jesus valorizou o grupo da seleção e definiu o time como “muito forte”.

“Os números apontam, por mais que sejam apenas números. Hoje o coletivo do Brasil é muito forte. A gente vem jogando e mostrando que mesmo quem tem entrado ajuda. O professor substitui, e o nível continua o mesmo, ou até mais alto, talvez. Também tem as pessoas que roubam bola, as pessoas que defendem. O coletivo é muito forte. Para a bola chegar limpa nos atacantes, lá atrás o passe tem que ser bom”, afirmou.

A seleção brasileira estreia na Copa do Mundo no próximo domingo (17), contra a Suíça, em Rostov.

 POR NOTÍCIAS AO MINUTO

Compartilhar

Veja Também

Ronaldinho Gaúcho toca tambor e é ovacionado no encerramento da Copa

Em 15/07/2018 às 15:36 A cerimônia de encerramento da Copa do Mundo da Rússia, realizada 30 minutos ...

Deixe uma resposta