terça-feira , 23 outubro 2018
Home / Polícia / Assassino de casal em Juazeiro diz que ex-vereador vinha lhe “roubando” e ameaçando de morte

Assassino de casal em Juazeiro diz que ex-vereador vinha lhe “roubando” e ameaçando de morte

Jussier confessa o assassinato do casal no bairro Campo Alegre (Foto: Normando Sóracles/Agência Miséria)

Policiais civis da Delegacia Regional de Juazeiro do Norte prenderam em flagrante, no final da manhã desta segunda-feira, o homem acusado de matar o ex-vereador Erialdo Araújo Feitosa, de 46, sua mulher a professora Jussara Maria da Silva Feitosa, de 44 anos, e balear uma neta do casal de apenas 3 anos que segue internada. Jussier dos Santos Ferreira, de 48 anos, o “Cier” mora na Rua Guilherme José Bezerra do bairro Campo Alegre, nas imediações onde ocorreu o duplo homicídio.

Ele foi preso em casa por uma equipe chefiada pelo Delegado Juliano Marcula sem esboçar qualquer reação e, espontaneamente, confessou o crime dizendo que iria se apresentar após livrar o flagrante. O motivo apontado por Jussier está relacionado com transações em negócios que envolviam veículos e imóveis afirmando que “desde janeiro ele vinha me roubando” se referindo a Erialdo. Nas suas contas, a vítima lhe devia R$ 40 mil, enquanto Erialdo cobrava R$ 4 mil decorrentes de multas oriundas de um veículo que recebeu de Jussier.

O assassinato de Erialdo era para ter ocorrido na sexta-feira ou no sábado conforme Jussier revelou já que estivera na casa dele no Sítio Pedra de Fogo em Juazeiro e não o matou por conta da proximidade com as crianças e a mulher tendo desistido. Antes de deixar o imóvel, prometeu que ia “arrumar” os R$ 4 mil para pagar as multas. Ele admitiu que o clima estava tenso entre os dois e que Erialdo o ameaçava de morte motivando sua mudança para outra casa.

Neste domingo, o acusado disse ter ido até um mercantil a fim de comprar um frango quando viu a chegada do veículo IMP KIA de cor prata e placas BQV-3159 pertencente ao ex-vereador. Notou que o mesmo batia a porta da casa de uma vizinha sua procurando-o. Ao sair no carro, teria visto Jussier pelo retrovisor quando deu uma marcha à ré. O acusado disse ter se aproximado do veículo pelo lado da mulher quando tentou ponderar com Erialdo reforçando a promessa de “arrumar” o dinheiro.

Segundo Jussier, houve troca de insultos quando sacou um revólver a apontou para ele, mas sua companheira segurou a arma tendo esfaqueado-a com o objetivo de tomar o revólver e atirou no ex-vereador. Este saiu do carro e estava indo na sua direção quando baleou a professora e efetuou outros disparos contra Erialdo que já agonizava no momento em que passou a esfaqueá-lo conforme relatou o próprio autor do crime. Em seguida, fugiu na direção de sua casa.

“Desde janeiro que não tinha mais sossego com ele me cobrando e até queria tomar minha casa”, acrescentou. Nas diligências feitas após a prisão de Jussier a polícia não encontrou o revólver e a faca que o mesmo disse ter jogado fora num matagal. Na Delegacia, os policiais apresentaram ao mesmo um Mandado de Prisão Preventiva assinado pela Juíza Ana Raquel Colares dos Santos Linard em dezembro de 2012. De acordo com o mandado, no dia 5 de abril de 2010 ele matou a tiros o vaqueiro Juciê Garcia da Costa, de 39 anos, que era o seu vizinho na localidade denominada Vila Nova (Pedrinhas), e com quem tinha desavenças por conta de um curral ao lado de sua casa.

Preso acusado de assassinar ex Vereador Erialdo e sua esposa em Juazeiro do Norte

Publié par Site Miséria sur lundi 23 octobre 2017

 

Assassino fala com detalhes como matou ex-vereador e esposa em Juazeiro do Norte

Publié par Site Miséria sur lundi 23 octobre 2017

 

Por Demontier Tenório
Miséria.com.br

Compartilhar

Veja Também

Homem foi morto a tiros quando pilotava sua moto esta noite em Barbalha

Em 22/10/2018 às 10:03 Pouco mais de dois meses após um novo homicídio foi registrado em ...

Deixe uma resposta