quinta-feira , 19 julho 2018
Home / Mundo / Chinês paraplégico escala montanha de 495 metros em cadeira de rodas: ‘Ainda posso fazer o que mais amo’

Chinês paraplégico escala montanha de 495 metros em cadeira de rodas: ‘Ainda posso fazer o que mais amo’

Lai escala a Lion Rock (Foto: Reuters)

Em 11/01/2018 às 21:10:01

Lai Chi-wai, de 35 anos, é o primeiro atleta chinês a ser nomeado para o prêmio Laureaus World Best Sporting, após ter escalado uma montanha de 495 metros em dezembro sentado numa cadeira de rodas.

Quatro vezes campeão do Campeonato Asiático de Escalada e primeiro vencedor chinês do torneio de esportes radicais X-Games, Lai, tinha uma carreira brilhante até um acidente de carro o deixar paralisado da cintura para baixo em 2011.

Apesar de suas limitações físicas, Lai tentou praticar uma série de esportes para cadeiras de rodas, como boxe, esgrima e tênis de mesa. Mas nada substituiu seu amor pela escalada.

Lion Rock

“Adoro escalar a rocha. Antes tinha muito mais liberdade – eu podia ir a vários espaços de escalada indoor, ou se eu quisesse subir ao ar livre, podia fazê-lo sempre que quisesse. Mas agora que estou em cadeira de rodas, preciso considerar muitas coisas. É apropriado? É seguro? As pessoas poderão me ajudar?”, conta.

Demorou meses para Lai se acostumar com suas novas limitações. Deixar de ser o melhor montanhista da Ásia para ficar preso a um cadeira de rodas foi muito difícil. No quinto aniversário do acidente, em 9 de dezembro de 2016, ele decidiu escalar a montanha Lion Rock, de 495 metros de altura, considerada um símbolo do espírito, persistência, resiliência e unidade de Hong Kong.

 “Para mim, subir ao topo era realizar um sonho um sonho meu e também significava que poderia mostrar aos meus amigos e admiradores que superei um dos momentos mais difíceis da minha vida. Mesmo que esteja numa cadeira de rodas, posso desafiar outros esportes e ainda fazer o que mais amo “, disse Lai à agência Reuters.
Por Reuters
Compartilhar

Veja Também

Menina de 12 anos é estuprada por 22 homens durante sete meses na Índia

Em 17/07/2018 às 15:47 Pelo menos 22 pessoas, entre eles seguranças, ascensoristas e encanadores, estupraram uma ...

Deixe uma resposta