Home / Polícia / Detento acusado de três homicídios foi morto esta madrugada na PIRC em Juazeiro

Detento acusado de três homicídios foi morto esta madrugada na PIRC em Juazeiro

Alex foi morto nesta madrugada na PIRC em Juazeiro (Foto: Reprodução/Redes sociais)

Em 21/06/2018 às 09:08

O interno da Penitenciária Industrial e Regional do Cariri (PIRC) de Juazeiro do Norte, Antonio Alex Macedo Pinheiro, de 24 anos, foi encontrado morto em uma das celas do presídio durante princípio de motim no final da madrugada desta quinta-feira. Ele era de Quixadá e respondia pela prática de três homicídios. O corpo foi recolhido pelo rabecão e já está na Pericia Forense de Juazeiro a fim de ser necropsiado. Supostamente, o jovem foi morto por espancamentos.

Um dos homicídios atribuídos à Alex em Quixadá aconteceu no dia 6 de outubro de 2012 tendo como vítima o servente de pedreiro Antonio Cesário da Silva Filho, de 31 anos, morto com quatro tiros três dos quais na cabeça. O crime se deu na Rua do Corredor no bairro do Triangulo e Alex foi preso depois, sendo o outro acusado o seu irmão apelidado por “Veim” que teria garantido a fuga do criminoso.

Na época, Alex alegou legítima defesa dizendo que o servente estava armado o que a polícia não confirmou. O motivo do crime seria uma relação de Antonio Cesário com a ex-companheira do acusado, sendo que ele e seu irmão já tinham quebrado a moto da vítima no dia anterior. Segundo testemunhas, Alex foi visitar sua ex-mulher e encontrou Cesário na residência da mesma.

Já na noite do dia 13 de janeiro de 2014 ele e outro comparsa tentaram matar o ex-presidiário Francisco Gerlano Bento de Sousa, de 33 anos, na Rua Padre Cícero do bairro Campo Velho em Quixadá. A vítima pedalava sua bicicleta, após sair da casa de um amigo, quando foi abordado por dois homens à pé e armados com uma pistola calibre 380 e Alex atirou atingindo Gerlano duas vezes no nariz e na axila, mas escapou no Hospital Eudásio Barroso. Muito ousado, ainda foi até o hospital completar o “serviço”. Todavia fugiu ao notar a presença da polícia.

Por Demontier Tenório
Miséria.com.br

Compartilhar

Veja Também

Pastora acusada pela morte dos filhos é transferida de presídio

Em 15/07/2018 às 18:35 Apastora Juliana Sales Alves foi transferida do presídio de Minas Gerais para ...

Deixe uma resposta