terça-feira , 16 outubro 2018
Home / Polícia / Ex-coordenador do Sistema Penitenciário do CE é solto

Ex-coordenador do Sistema Penitenciário do CE é solto

Homens que ocupavam cargos de confiança na Secretaria da Justiça (Sejus) e diretores de unidades prisionais foram afastados (Foto: Reprodução)

Em 19/04/2018 às 11:24:32

O ex-coordenador da Coordenadoria do Sistema Penal (Cosipe) da Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus), Edmar de Oliveira Santos, foi solto na manhã de ontem. O agente penitenciário estava preso desde a última segunda-feira (16), quando foi flagrado com dois carregadores calibre Ponto 45, de uso exclusivo das forças armadas.

A prisão foi relaxada durante audiência de custódia. Segundo o advogado Cláudio Justa, presidente do Conselho Penitenciário (Copen) e que atuou provisoriamente na defesa de Edmar, para a liberação do servidor foi arbitrada fiança de um salário mínimo (R$ 954,00).

“A audiência começou por volta das 9h e durou cerca de 30 minutos. Ele está afastado das suas funções e proibido de se aproximar do local de trabalho. Ou seja, não pode chegar perto da Sejus”, disse o advogado. Cláudio Justa acrescentou que sua atuação no caso está encerrada. Edmar de Oliveira é investigado por associação criminosa pelo Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) na Operação Masmorras Abertas.

Ontem, o governador do Ceará, Camilo Santana e a secretária da Sejus, Socorro França, demonstraram apoio aos trabalhos realizados pelo MPCE e pelo Poder Judiciário.

“Cabe à Justiça e ao Ministério Público avaliar e investigar. Nós vamos cumprir todas as medidas judiciais. O Governo precisa ser transparente e todos os órgãos independentes para fazer qualquer tipo de investigação em qualquer área. Qualquer desvio de conduta de agente público que for comprovado, deve sofrer todas as punições necessárias”, garantiu o governador.

Ordem judicial

A titular da Sejus pediu calma e serenidade neste momento. “Não tomei conhecimento (da Operação), apenas recebi a decisão judicial e assim cumpri”, completou Socorro França.

Além de Edmar de Oliveira, são alvos da operação: Celso Murilo Rebouças de Mendonça, adjunto da Cosipe; Herlano Walquer Falcão Macieira, diretor da Casa de Privação Provisória de Liberdade (CPPL) II; Paulo Ednardo Oliveira de Carvalho, coordenador de Patrimônio da Secretaria de Justiça e Cidadania; João Augusto de Oliveira Neto, agente penitenciário; Mauro César Ximenes Andrade, diretor adjunto da CPPL I; e Francisca Celiane de Almeida Celestino, diretora do Centro de Triagem e Observação Criminológica.

Fonte: Diário do Nordeste

Compartilhar

Veja Também

Quatro mulheres são vítimas de feminicídio em São Paulo

Em 15/10/2018 às 11:14 Quatro vítimas de feminicídio morreram neste feriado prolongado no estado de São ...

Deixe uma resposta