quarta-feira , 22 agosto 2018
Home / Mundo / Goiana morre nos EUA após complicações no parto criança sobrevive e segue internada

Goiana morre nos EUA após complicações no parto criança sobrevive e segue internada

22/01/2018 às 19:13:42

A jovem goiana Deborah Lethicya, de 30 anos, morreu no sábado (20), após complicações no parto da pequena Valentina, que nasceu na quarta-feira (17), no Bethesda Hospital Beach, em Boynton Beach, depois de uma cesariana de emergência. O bebê passa bem.

A notícia deixou muito triste a comunidade brasileira que vive no Sul da Flórida, não somente os amigos da jovem, mas a situação comoveu a todos. Amigos fizeram uma campanha no GoFundMe com objetivo de arrecadar $20 mil e mais de $17 mil já foi arrecadado.

De acordo com uma amiga próxima em entrevista ao AcheiUSA, Deborah foi para o hospital na terça-feira (16) para uma consulta de rotina. Ela estava com 37 semanas de gestação e, como sua pressão estava mais alta que o normal, a médica decidiu interná-la e induzir o parto normal. Depois de horas e horas de espera, segundo a amiga, a jovem não teve dilatação e começou a reclamar que não estava bem. “Algumas amigas da igreja estavam com ela no quarto e notaram uma alteração nas máquinas, mas as enfermeiras insistiam que estava tudo bem. Na nossa opinião, houve negligência médica”, disse a brasileira, que preferiu não se identificar.

No período em que estava esperando, Deborah estava fazendo brincadeiras, conversando normalmente, até que passou mal e foi levada para a sala de cirurgia para uma cesariana de emergência. Segundo a amiga, Deborah teve uma hemorragia, os médicos disseram que precisavam retirar o útero e, no momento, não havia nenhum familiar, já que Deborah não é casada com o pai da criança. “Quando o pai de Deborah chegou de New Jersey, onde mora, já era tarde. Deborah entrou em coma e veio a falecer no sábado (20) à noite, estamos arrasados”.

O pai da criança, Guilherme Brasil, estava o tempo todo ao lado de Deborah. A família teve uma reunião com médicos e advogados e não foi informado se alguma medida jurídica será tomada.

‘Sonho de ser mãe’

Doce, amiga, sincera e muito determinada. Assim os amigos definem a jovem Deborah, que chegou aos EUA de Anápolis, Goiás, há cinco anos com a bagagem cheia de sonhos. O maior deles era ser mãe. Aos amigos próximos, Deborah confidenciava que queria ser mãe antes dos 30 anos. A jovem teve uma gravidez normal e postava sempre em suas suas redes sociais o quanto estava feliz e realizada por ser mãe da Valentina. Em um de seus últimos posts no Instagram, Deborah escreveu “Há uma força que ninguém pode tirar de mim… Minha FÉ! Eu jamais me cansarei de agradecer a Deus pela dádiva de ser sua mãe, Valentina”, escreveu a jovem, que conseguiu ver apenas uma foto do bebê quando estava internada. Vá em paz, Deborah.

acheiusa.com

Compartilhar

Veja Também

Morre Kofi Annan, ex-secretário-geral da ONU e ganhador do Nobel da Paz

Em 18/08/2018 às 10:46 Morreu neste sábado (18), aos 80 anos, Kofi Annan, ex-secretário-geral da Organização ...

Deixe uma resposta