sexta-feira , 15 dezembro 2017
Home / Cariri / Motociclistas na contramão transitam em ciclofaixa e põem em risco pedestres e ciclistas na Av. Paulo Maia

Motociclistas na contramão transitam em ciclofaixa e põem em risco pedestres e ciclistas na Av. Paulo Maia

Flagrante mostra desrespeito à ciclofaixa na Av. Paulo Maia, em Juazeiro do Norte (Foto: Guto Vital/Agência Miséria)

Em 07/12/2017 às 09:32:52

Há poucos meses o Site Miséria mostrou a imprudência de motoristas que desrespeitam os novos equipamentos construídos para facilitar e dar fluidez ao trânsito na cidade, como as ciclovias e ciclofaixas na avenida Ailton Gomes e Leão Sampaio, por exemplo. Assista ao vídeo no final da matéria.

As imagens captadas na tarde desta quarta-feira (6), foram feitas na Av. Paulo Maia, no bairro Antônio Vieira. Motociclistas não respeitam a faixa exclusiva para ciclistas e além de invadirem a ciclofaixa, o fazem na contramão.

A atitude põe em risco principalmente estudantes das escolas do entorno, que trafegam a pé por ali. Em uma das imagens, é possível ver um veículo que estaciona na ciclofaixa, obrigando um ciclista a desviar e se arriscar no meio da via. Enquanto isso, uma motocicleta, também usa a faixa exclusiva na contramão.

Procurando pelo Miséria o Departamento Municipal de Trânsito (Demutran) de Juazeiro do Norte informou que vai intensificar a fiscalização nesta área e alerta os motoristas para respeitarem a sinalização. O órgão informou ainda que trafegar pela contra mão fere o artigo 186 inciso II do código de trânsito brasileiro e é uma infração gravíssima que gera multa de R$ 293,47 e 7 pontos na carteira.

Para aqueles que circulam em ciclofaixa, a infração é gravíssima, fere o artigo 193 do ctb e gera multa no valor de R$ 880,41 e 7 pontos na carteira.

Veja o vídeo:

Por Felipe Azevedo/Agência Miséria
Miséria.com.br

Compartilhar

Veja Também

Município de Barbalha realiza ação itinerante no Distrito do Caldas

Em 13/12/2017 às 08:38:26 Mais de 150 pessoas do Distrito do Caldas participaram da programação do ...

Deixe uma resposta