quarta-feira , 22 agosto 2018
Home / Polícia / Político e comerciante que atirou num vendedor em Juazeiro e foi espancado morreu no HRC

Político e comerciante que atirou num vendedor em Juazeiro e foi espancado morreu no HRC

“Domingos de Zuza” chegou a registrar sua candidatura a vereador pelo município de Flores (PE), sua terra natal (Foto: Reprodução)

Em 19/04/2018 às 07:50

Um homicídio por espancamento foi registrado em Juazeiro do Norte com a morte de um homem que tentou matar outro, terminou agredido e se encontrava internado no Hospital Regional do Cariri. O microempresário Valmir Claudino Leite, de 51 anos, o “Domingos de Zuza” que residia na Rua São Bento, 1033 (Pirajá) em Juazeiro, faleceu por volta das 23 horas desta quarta-feira três dias após ter sido agredido no interior do Mercado do Pirajá. O crime aconteceu às 07h50min do último domingo.

Empunhando um revólver calibre 38 ele se aproximou do ambulante Manoel Nunes Soares, de 40 anos, o “Manoel das Bananas” residente no Sítio Pintado II em Missão Velha, e efetuou dois disparos. Militares do Policiamento Ostensivo Geral (POG) estavam nas imediações e ouviram os estampidos quando adentraram o mercado e contiveram familiares de Manoel que estavam espancando Domingos o qual apresentava lesões na cabeça.

Ambos terminaram socorridos ao HRC e os PMs apreenderam o revólver com três cartuchos deflagrados e dois intactos dentro de um caixote perto do local onde tudo aconteceu. No ano de 2008 Domingos de Zuza chegou a registrar sua candidatura a vereador pelo PR (Partido Republicano) em Flores (PE), sua terra natal. Entretanto, terminou desistindo e ainda teve um voto. Ele respondia procedimento que tramitava em segredo de justiça na 1ª Vara Criminal da Comarca de Juazeiro.

Este foi o sétimo homicídio do mês de novembro em Juazeiro e o 23º do ano no município. O último tinha ocorrido na manhã do dia 7 de abril na Avenida Padre Cícero perto do DETRAN no bairro São José. Leonardo Caetano Ferreira, de 22 anos, o “Bolacha” que residia na Rua Odílio Figueiredo (João Cabral), respondia por crimes de tráfico de drogas, contravenção penal, porte e posse ilegal de arma de fogo e foi morto a tiros por dois homens que fugiram numa moto de cor preta.

Por Demontier Tenório
Miséria.com.br

Compartilhar

Veja Também

Motoqueiro sobe canteiro de avenida, bate em grade de ferro e morre em Crato

Em 21/08/2018 às 09:31 Um acidente de trânsito com vítima fatal foi registrado por volta das ...

Deixe uma resposta