Juazeiro tem 18 casos notificados de H1N1 e 3 confirmados por rede privada de saúde
03/06/2019 12:03 em Saúde

O município de Juazeiro do Norte tem notificado pela secretária Municipal de Saúde (Sesau) 18 casos da gripe H1N1. Destes, três foram confirmados pela rede privada de saúde, mas como o recomendado pela Ministério da Saúde, a confirmação deve ser realizada pelo Lacen, que é o Laboratório de Referência.

Dos 18 casos, são dois em Saboeiro, um Tarrafas e outro de Lavras da Mangabeira e mais 14 de pessoas residentes de Juazeiro do Norte.

Como o Lacen (Laboratório Central de Saúde Pública), ligado ao Governo Estadual, demora para ter o resultado, o site Miséria entrevistou a diretora de Vigilância em Saúde da Sesau, a especialista em saúde pública Evanusia de Lima.

De acordo com ela, durante as últimas duas semanas a Sesau, juntamente com a secretaria Estadual de Saúde, a Regional de Saúde em  conjunto com os municípios de Barbalha e Crato traçaram como estratégia visitar os hospitais da região.

"Em Juazeiro formamos equipes para visitar os hospitais São Lucas, Regional, a clínica São José, o da Unimed e a UPA do Limoeiro com a finalidade de preparar as equipes para caso aconteça casos de H1N1, alinhar os fluxos, e também buscar nos prontuários se teve casos que não foram informados para a  secretaria de saúde", revela Evanusia. 

Ela explicou ainda que já nesta semana retornará às unidades de saúde na busca de casos. Acontecerá uma reunião realizada pela Regional de Saúde para avaliar a situação em Juazeiro do Norte e dos outros municípios.

Já a secretária Municipal de Saúde, a Francimones Albuquerque a campanha de vacinação em Juazeiro não será prorrogada já que, de acordo com nota técnica do Ministério da Saúde, só prorroga a campanha nos municípios que têm estoque da vacina.

"Não tem estoque de vacinas, recebemos vacinas apenas para os grupos prioritários e na maioria das unidades já acabou", completa a diretora da Vigilância Sanitária.

Evanusia revelou ainda que a municipalidade já entrou em contato o Governo do Estado solicitando mais vacinas, mas ainda não o houve manifestação sobre o pedido.

 

 

Por João Boaventura Neto

Miséria.com.br

COMENTÁRIOS