Ceará ultrapassa 70 mil casos de Covid-19; número de mortes chega a 4.406
10/06/2020 15:26 em Ceará

O Ceará superou a marca dos 70 mil infectados por Covid-19 e registrou 4.406 óbitos por complicações da doença. Os dados são da plataforma IntegraSUS, gerenciada pela Secretaria de Saúde (Sesa) e atualizada às 10h27 desta quarta-feira (10). No total, são 70.394 casos do novo coronavírus, com taxa de letalidade de 6,3%.

A maioria dos registros é de Fortaleza, epicentro de contaminação no Estado. A Capital tem 2.651 mortes e 28.941 pacientes contaminados com o SARS-CoV-2.

Com avanço da doença para o interior, o município com mais casos na região é Sobral (3.327). No eixo da Região Metropolitana, Caucaia (2.687) lidera com destaque negativo.

Vale ressaltar que o saldo final de infectados pode crescer pelos dados em investigação. A Sesa monitora 55.430 casos suspeitos e 590 óbitos.

Já foram aplicados 162.264 exames de diagnóstico. Desde o início da pandemia, 50.450 pessoas conseguiram se recuperar da infecção. Ainda não há provas científicas sobre a possibilidade de um indivíduo adoecer duas vezes do novo coronavírus.

Os números apresentados pela Secretaria da Saúde são atualizados permanentemente e fazem referência à disponibilidade dos resultados dos testes para detectar a presença dos vírus, ou seja, não necessariamente correspondem à data da morte ou do início da apresentação dos sintomas pelo paciente.

A plataforma também indica que 79,69% dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) estão ocupados, e 51,4% das enfermarias. O indicativo é importante para a manutenção do plano estadual de retomada da economia, instaurado no dia 1º de junho com previsão de flexibilização das medidas de isolamento social caso a incidência da doença apresentasse declínio no Ceará.

Até o momento, Fortaleza é a única cidade na Fase 1 do projeto, com autorização para reabertura de 18 segmentos, incluindo o comércio. As demais cidades estão em etapa de transição ou decreto de lockdown, quando se libera apenas serviços essenciais.

 

Diário do Nordeste 

FOTO: Reprodução Internet

 

COMENTÁRIOS